Banca de QUALIFICAÇÃO: Eriberto Oliveira Muller

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : Eriberto Oliveira Muller
DATA : 17/10/2023
HORA: 14:00
LOCAL: ON-LINE
TÍTULO:

SISTEMA AGROFLORESTAL COMO FERRAMENTA DE CONSERVAÇÃO AMBIENTAL


PALAVRAS-CHAVES:

Floresta Amazônica, Sistemas agroflorestais, Conservação Ambiental, Restauração Florestal.


PÁGINAS: 58
RESUMO:

A Floresta Amazônica é de fundamental importância para a vida na Terra, pois abriga a maior biodiversidade mundial e tem influência nos ciclos hidrológicos e no clima em escala global. No Brasil, a Floresta Amazônica ocupa 59% do território nacional, abrangendo sete estados na Região Norte (Amazonas, Pará, Amapá, Roraima, Rondônia, Acre e Tocantins) e parte de dois estados, um na região Centro-Oeste (Mato Grosso) e outro na Região Nordeste (Maranhão), considerado como um todo, Amazônia Legal. O processo de ocupação da Floresta Amazônica foi acentuado partir da década de 1970, cuja apropriação está baseada na produção agropecuária, principalmente de commodities, o que tem elevado a taxa de desmatamento deste Bioma e consequentemente afetado o regime de chuvas, a qualidade do solo, a biodiversidade e as estratégias de vida das pessoas. Mato Grosso originalmente teve sua extensão territorial (903.208 Km2) coberta por Floresta Amazônica (53,6%), Cerrado (39,6%) e Pantanal (6,79%) os quais vem sofrendo desmatamento para conversão em sistemas agropecuários, sendo considerado o estado o maior produtor de grãos e de pecuária de corte do Brasil. Esses sistemas agropecuários estão em áreas de grande escala, enquanto as pequenas propriedades têm a sua economia baseada na agricultura familiar. Esses sistemas adotam formas convencionais de uso do solo, que tem causado alterações e mesmo sua degradação. O Sistema Agroflorestal (re)surge como estratégia para aliar produção agropecuária e conservação ambiental, o que tem trazido bons resultados para a restauração ambiental e produção sustentável, principalmente para a agricultura familiar. Esta pesquisa teve por objetivo estudar dois sistemas agroflorestais em Alta Floresta/MT, um voltado a restauração de Área de Preservação Permanente e para produção de alimentos, e outro para o sustento de plantas sagradas nativas e de uso ritualístico da Floresta Amazônica. A pesquisa baseou-se no inventário das espécies de plantas presentes nos dois sistemas, os quais apresentaram usos para consumo e benefícios ambientais. A dissertação está estruturada em uma introdução geral e em dois capítulos, contendo introdução, materiais e métodos e resultados e discussão, e considerações finais. O primeiro capítulo abordou a utilização de Sistemas Agroflorestais como instrumento de restauração florestal de Área de Preservação Permanente em propriedades de agricultura familiar. O segundo capítulo investigou um sistema agroflorestal para a garantia de condições ambientais para a manutenção do cipó Mariri (Banisteriopsis caapi (Spruce ex Griseb) C. V. Morton) de uso ritualístico no Centro Espírita Beneficente União do Vegetal.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 84207007 - CAROLINA JOANA DA SILVA
Interno - 48690002 - SOLANGE KIMIE IKEDA CASTRILLON
Externo ao Programa - 32143101 - ANA APARECIDA BANDINI ROSSI
Externo à Instituição - FERNANDO FERREIRA DE MORAIS - UFPB
Notícia cadastrada em: 02/10/2023 14:58
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2024 - UNEMAT - sig-application-03.applications.sig.oraclevcn.com.srv3inst1