Banca de DEFESA: IZABEL DA SILVA RICCI

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : IZABEL DA SILVA RICCI
DATA : 30/03/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Defesa On-line PPGEL
TÍTULO:

LEITURA DA LITERATURA NA ESCOLA:

ANÁLISE DA PRODUÇAO E DA RECEPÇÃO DOS CONTOS “O TERCEIRO IRMÃO” E “A MENINA DOS FÓSFOROS”, POR ALUNOS DO 9º ANO DA ESCOLA ESTADUAL ANDRÉ LUIZ DA SILVA REIS, EM CUIABÁ/MT


PALAVRAS-CHAVES:

Horizonte de expectativas. Teoria da Estética da Recepção. Teoria do efeito. Método Recepcional. 


PÁGINAS: 200
RESUMO:

Este trabalho apresenta os resultados de pesquisa desenvolvida na Escola Estadual André Luiz da Silva Reis, em Cuiabá, no Estado de Mato Grosso, que teve como objetivo analisar a recepção dos estudantes com os contos “A menina dos fósforos” e “O terceiro irmão” e a produção dessas narrativas, que fazem parte da obra Estação Primeira (São Paulo: Scipione, 1996) do escritor contemporâneo Ricardo de Medeiros Ramos, por estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental. Para tanto, valemo-nos da Teoria da Estética da Recepção, de Hans Robert Jauss (1994), e da Teoria do Efeito, de Wolfgang Iser (1996), como fundamentação teórica basilar. Como metodologia, utilizou-se o Método Recepcional de Bordini e Aguiar (1993), por meio do qual buscou-se observar o horizonte de expectativas do grupo de alunos entrevistados. Além das observações inerentes ao método, foram aplicados aos alunos questionários socioeconômico e sociocultural, bem como entrevistas com questões fechadas e abertas. Nesse sentido, o trabalho em questão mostra-se relevante visto que o objeto da pesquisa foi a recepção da leitura literária no âmbito do ensino e a análise composicional dos textos, que se mostrou primordial para a formação efetiva dos estudantes, pois entende-se a literatura, neste trabalho como um direito do homem e imprescindível para a sua confirmação como ser humano e cidadão, a partir do que propôs Antônio Candido (2011) e, também, a escola como espaço mediador para a formação de leitores, como prevê Zilberman (1989). Pôde-se observar que os estudantes participantes da pesquisa tiveram uma aparente dificuldade com a leitura dos textos, em especial o texto “O terceiro irmão”, pois, apesar serem de mesma autoria, a estrutura e o tema se diferenciam.  Porém, promoveram em alguns a desautomatização em relação às leituras, ativarem a imaginação, atendendo, em parte, à necessidade de ficção e fantasia, como preconizou Jauss; de possibilitar o cruzamento de horizonte de expectativas do texto e do leitor, todavia o efeito estético dos textos mostrou-se incipiente. Sendo assim, atenderam o horizonte de expectativas dos alunos, havendo momentos até de certa ruptura e questionamento, mas, não logramos êxito com a ampliação do horizonte de expectativas. Constatou-se que a mediação da leitura literária apoiada na Estética da Recepção e do Efeito e do Método Recepcional foi primordial para promover o encontro dos estudantes com diferentes tramas e, facilitou a interpretação da camada mais aparente, levando-os a concordar e/ou contrapor as ideias neles contidas, de acordo com suas crenças, vivências e a pouca experiência de leitura.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 131983001 - AROLDO JOSE ABREU PINTO
Interno - 83238001 - VERA LUCIA DA ROCHA MAQUEA
Externo à Instituição - ALICE AUREA PENTEADO MARTHA -
Notícia cadastrada em: 14/03/2022 05:42
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-01.applications.sig.oraclevcn.com.srv1inst1