Banca de DEFESA: Waraxowoo'i Mauricio Tapirapé

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : Waraxowoo'i Mauricio Tapirapé
DATA : 15/12/2022
HORA: 08:00
LOCAL: Plataforma Google Meet/ Link de acesso à sala virtual = meet.google.com/isz-npgb-wbf
TÍTULO:

Ensino de palavras masculinas e femininas na língua Apyãwa: resistência cultural e linguística


PALAVRAS-CHAVES:

Ensino de palavras masculinas e femininas; Saber Apyãwa; Valorização da língua e da linguagem.


PÁGINAS: 114
RESUMO:

O propósito deste trabalho é apresentar a importância de uso das palavras masculinas e femininas para manutenção das epistemologias linguísticas Apyãwa, como símbolo da resistência cultural e linguística da comunidade, no que diz respeito aos saberes e sobre organização social, cantos, comunicação, festas tradicionais, rituais e conexão com o mundo sobrenatural, segundo explicação cosmológica Apyãwa. Pretende, pois, investigar as metodologias utilizadas pelos professores Apyãwa para os estudantes de série diferenciada, para criar um caminho que atenda à demanda de inclusão do ensino das palavras masculinas e palavras femininas na Escola Indígena Estadual “Tapi’itãwa”, e assim recuperar o fortalecimento e valorização da identidade própria do saber, e do povo Apyãwa, no contexto de uso de língua materna. Como dizem os sábios (as) da comunidade, na concentração dos nossos saberes, está o conhecimento que partilhamos e vivenciamos, de modo especial, durante todos os períodos da nossa vivência em uma relação com os nossos saberes milenares. A comunicação entre os Apyãwa gira em torno da movimentação dos saberes, que ocorre por meio de sinais e manifestações simbólicas, interpretados por nós como linguagens cósmicas. São linguagens que, de certo modo, garantem a identidade própria dos sexos masculino e feminino, com o ser Apyãwa. Este trabalho traz, portanto, um conjunto de reflexões sobre o uso da palavra masculina e feminina, sobre os conhecimentos linguísticos, interpretados a partir do fluxo do discurso social Apyãwa, que expressa conhecimentos produzidos mediante diferentes modos de viver. Foram realizadas entrevistas com sábios (as), com alguns professores das aldeias Apyãwa, além da participação em algumas oficinas e seminários, também em atividades culturais na aldeia, atividades escolares, participação das conversas noturnas na Takãra, onde são abordados assuntos e problemas relacionados ao povo e seus conhecimentos como Apyãwa. Foi feita uma documentação de palavras masculinas e femininas da língua materna Apyãwa “Tapirapé”, que são ensinadas pelos pais, e dentro da família, a qual será disponibilizada para uso exclusivo da escola da comunidade, como o produto pedagógico de ensino, voltado ao fortalecimento das palavras distintas Apyãwa. O referido produto traz ilustrações feitas pelos alunos, com diversas situações de uso envolvendo pessoas dos sexos masculino e feminino.  


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 70160009 - REJANE CENTURION GAMBARRA E GOMES
Interno - 535.535.001-15 - EUNICE DIAS DE PAULA -
Interno - 75013007 - MONICA CIDELE DA CRUZ
Externo à Instituição - MÔNICA VELOSO BORGES - UFG
Notícia cadastrada em: 23/11/2022 16:42
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-01.applications.sig.oraclevcn.com.srv1inst1