Banca de QUALIFICAÇÃO: SAMARA SANTOS DE SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SAMARA SANTOS DE SOUZA
DATA : 28/02/2022
HORA: 08:00
LOCAL: Vídeo conferência - https://meet.google.com/wqi-uxpp-uyt
TÍTULO:

INFLUÊNCIA DOS SOLOS SOBRE A VARIAÇÃO NA DISTRIBUIÇÃO E RIQUEZA DE ESPÉCIES LENHOSAS EM AFLORAMENTO ROCHOSO NA TRANSIÇÃO CERRADO-AMAZÔNIA


PALAVRAS-CHAVES:

Florística, Diversidade, Ambiente.


PÁGINAS: 38
RESUMO:

Entre o DMF Amazônico e o DMF do Cerrado, encontra-se uma zona de transição, marcada pela diversidade fitofisionômica, e complexidade de ecossistemas resultantes das interações florísticas dos diferentes Domínios. Essa diversidade pode numa escala mais ampla pode ser explicada por fatores climáticos, como temperatura, precipitação, relevo etc.; no entanto, há variação na diversidade, composição e estrutura da vegetação sob as mesmas condições climáticas, que pode ser explicado pela interação de fatores edáficos, hidrológicos, geomorfológico e climático. Nosso objetivo é investigar a influências dos atributos do solo sobre a distribuição e riqueza de espécies em uma área de afloramento rochoso; para isso coletamos amostras de solo de 25 subparcelas instaladas na RPPN Cristalino e realizamos análises de 23 atributos físico-químicos do solo. Para as análises estatísticas utilizamos uma matriz de solo, riqueza, distribuição e uma matriz espacial. Para verificar a variação dos atributos do solo realizamos uma PCA; para verificar a afinidade entre esses atributos realizamos uma “Agrupamento Hierárquico de Variáveis” e uma matriz de correlação; para verificar a influência do solo na distribuição e riqueza realizamos análise de correlação, e utilizamos Modelos Lineares generalizado (GLM); complementarmente realizamos análise de particionamento da variação e de curva de respostas para as variáveis selecionadas pelo modelo. Resultados: a variação dos atributos do solo foi maior do que esperado pelo acaso; o primeiro eixo da explicou 30,7% da variação, sendo N, Ct, Mn, Ca, C.ORG., M.O., Mg, Silte, pH H2O as variáveis mais importantes. O segundo eixo explicou 20,57% da variação, sendo Zn, Cu, P. res, as variáveis mais importantes. As variáveis foram agrupadas conforme o esperado, elementos relacionados a matéria orgânica, textura e acidez, com algumas exceções como o Mn que se a agrupou com Ca e Mg, provavelmente por ser um elemento da rocha de origem. Os elementos Fe e Mn foram significativos para explicar a distribuição das espécies, e P. res influenciou a riqueza de espécies mais do que o esperado pelo acaso. No particionamento da variação o ambiente e o ambiente + espaço foram os que mais contribuíram para o modelo, o espaço apenas não foi importante para explicar a variação. Das variáveis selecionadas realizamos as curvas de respostas para verificar a afinidade das espécies aos atributos, os resultados são muito variáveis entre as espécies. Mesmo numa área pequena houve variação dos atributos do solo, as espécies que apresentam maior faixa de tolerância podem estar sendo beneficiadas; elementos da rocha de origem como o Mn podem estar filtrando a ocorrência ou abundância de espécies.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 210865003 - GUSTAVO CAIONE
Externo ao Programa - 132029001 - EDDIE LENZA DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 006.844.991-77 - GUILHERME FERREIRA FERBONINK - null
Externo ao Programa - 253812001 - PEDRO VASCONCELLOS EISENLOHR
Notícia cadastrada em: 09/03/2022 10:59
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-02.applications.sig.oraclevcn.com.srv2inst1