Banca de DEFESA: DHIELIDA TORQUATO DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DHIELIDA TORQUATO DOS SANTOS
DATA : 04/03/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Cáceres
TÍTULO:

Dissimilaridade genética mediante análises químicas e teor de óleo de Carthamus tinctorius L.


PALAVRAS-CHAVES:

Cártamo; Divergência Genética; Óleo;


PÁGINAS: 74
RESUMO:

A cultura do cártamo vem se destacando por apresentar excelente qualidade e alto teor de óleo em suas sementes, podendo ser empregado nas industrias com diversas finalidades, como para alimentos e fármacos ou para a produção de energia via biodiesel. O Brasil é um grande produtor de biodiesel e possui condições edafoclimáticas favoráveis para o cultivo do cártamo. Por ser uma planta tolerante a seca e apresentar resistência ao déficit hídrico seu cultivo pode ser indicado em condições com umidade reduzida como no período de segunda safra para a região Centro Oeste do Brasil. Diante do exposto, este trabalho teve como objetivo avaliar 122 genótipos de cártamo oriundos do Banco Ativo de Germoplasma (BAG) do Instituto Mato-Grossense do Algodão (IMA-MT), com base no teor e análises químicas de óleo, a fim de identificar acessos com características superiores em relação ao óleo, por meio de análise multivariada, visando a ampliação de informações dessa cultura. As características analisadas foram: teor de óleo; índice de acidez; índice de iodo e índice de saponificação. Os dados foram submetidos à análise de variância e a análise multivariada com base na distância generalizada de Mahalanobis para estimar a divergência genética, onde se empregou o método de agrupamento de Tocher, UPGMA, variáveis canônicas e importância relativa dos caracteres. Os resultados indicaram diferenças significativas (p < 0,01) para todas as variáveis analisadas, evidenciando a existência de variabilidade genética entre os genótipos de cártamo. Os genótipos PI 369845 e PI 401589, apresentaram maior divergência genética (= 946.00), e os agrupamentos gerados pelo método de otimização de Tocher, UPGMA e dispersão gráfica demostraram semelhanças no agrupamento dos genótipos. As duas primeiras variáveis canônicas foram suficientes para explicar 90,87% da variação total e, as variáveis teor de óleo e índice de acidez obtiveram a maior contribuição para a divergência genética demonstrando que entre os 122 acessos avaliados existe ampla divergência genética.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 253963001 - JOSE WILSON PIRES CARVALHO
Presidente - 101376004 - MARCO ANTONIO APARECIDO BARELLI
Externo à Instituição - RAFHAEL FELIPIN AZEVEDO - UEM
Notícia cadastrada em: 14/02/2020 16:54
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-01.applications.sig.oraclevcn.com.srv1inst1