Banca de DEFESA: PEDRO SÁVIO SOUSA NUNES DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PEDRO SÁVIO SOUSA NUNES DA SILVA
DATA : 05/03/2021
HORA: 08:00
LOCAL: Tangará da Serra
TÍTULO:

Indução de resistência à Fusarium guttiforme em genótipos de abacaxizeiro no município de Tangará da Serra Mato Grosso


PALAVRAS-CHAVES:

Doença, fusariose, resistência de plantas, indutores bióticos e abióticos

 


PÁGINAS: 62
RESUMO:

No Brasil, o cultivo de abacaxi vem crescendo consideravelmente, mas a fusariose, considerada como a principal doença desta cultura, vem ocasionando perdas elevadas na produção. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo avaliar a eficiência de indutores de resistência aplicados em cultivares para controle da fusariose do abacaxizeiro, como também verificar a influência dos mesmos sobre as características vegetativas das cultivares. Foram utilizados os tratamentos: T0- testemunha absoluta; T2- acibenzolar-S-metílico (ASM) 0,4gL-1; T3- Bacillus subtilis 1x109 UFC mL-1; T4- ecolife® 0,2 mL-1; T5- acibenzolar-S-metílico (ASM) 0,4gL-1 + Bacillus subtilis 1x109 UFC mL-1 + e T6- ecolife® 0,2 mL-1 + Bacillus subtilis 1x109 UFC mL-1. O delineamento experimental empregado foi o de blocos casualizados em arranjo fatorial 6x2 (6 tratamentos e duas cultivares (uma resistente e outra suscetível), contendo 3 repetições, cada parcela com 5 plantas, no qual as mesmas plantas foram utilizadas para análise enzimática, como também para análise da severidade da doença. Para avaliação da matéria seca utilizou-se duas plantas de cada repetição por cultivar. As coletas para análise enzimática de peroxidase, polifenoloxidase, fenilalanina amônia-liase, β-1,3-glucanase e proteínas totais foram realizadas as 24, 48, 72, 96 e 120 horas após a inoculação de Fusarium guttiforme. Todos os indutores avaliados proporcionaram incrementos na atividade da peroxidase, polifenoloxidase, β-1,3 glucanase e fenilalanina amônia-liase, mas somente ASM, PBC e Bacillus subtilis + PBC tiveram eficiência no controle da fusariose, além disso, as plantas da cultivar resistente (BRS Imperial) manifestaram menor severidade e menor Área Abaixo da Curva de Progresso da Severidade (AACPS) quando comparadas com as plantas da cultivar suscetível (Pérola). Todos os indutores proporcionaram aumento da massa seca na parte aérea para cultivar Pérola. Não foi observado influência dos indutores nas outras características vegetativas avaliadas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 138379001 - DEJANIA VIEIRA DE ARAUJO
Interno - 131991001 - WILLIAN KRAUSE
Externo à Instituição - BEATRIZ MEIRELES BARGUIL - UESPI
Notícia cadastrada em: 29/01/2021 09:36
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-01.applications.sig.oraclevcn.com.srv1inst1