Banca de DEFESA: LIVIA SOUZA DOMINGOS NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LIVIA SOUZA DOMINGOS NASCIMENTO
DATA : 17/07/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Cáceres
TÍTULO:

Biometria e germinação de sementes de espécies de Passiflora


PALAVRAS-CHAVES:

Passiflora, biometria de sementes, germinação


PÁGINAS: 44
RESUMO:

Na cultura do maracujazeiro, as sementes são consideradas a principal forma de propagação, as espécies de maracujazeiros além de possuírem sementes com aspectos biométricos distintos, apresentam também diferentes mecanismos de dormência. Para o seguinte trabalho foram utilizados sementes das espécies Passiflora eichleriana, Passiflora nítida e Passiflora mucronata, submetidas a análise biométrica onde dados foram submetidos a análise estatística descritiva para determinação da media (M), mediana (MD), curtose (K), desvio padrão (DV), coeficiente de variação (CV), valor máximo (MÁX) e mínimo (MÍN) e amplitude dos dados (AMP), e após as análises biométricas foram submetidas a teste de germinação após tratamentos para superação de dormência, obtendo-se a porcentagem de germinação (%), velocidade média de germinação (VMG) e tempo médio de germinação (TMG). Com a análise biométrica dos dados, podemos concluir que as sementes das espécies analisadas apresentam variação em altura, comprimento e espessura, não só dentro das espécies, mas quando comparamos com as outras espécies do mesmo gênero. Na superação da dormência, observa-se que para a espécie P. nítida a maior porcentagem de germinação foram verificadas nos tratamentos com dosagens de GA3: 2000 mg L-1, 3000 mg L-1, 4000 mg L-1 durante 6 horas de embebição e 4000 mg L-1 durante 12 horas de embebição, e também nos tratamentos com dosagens de 4500 mg L-1 e 9000 mg L-1 de Promalin® durante 12 horas de embebição. Para P. eichleriana as sementes apresentaram maiores porcentagens de germinação nos tratamentos de embebição em solução de 9000 mg L-1 de Promalin® durante 6 horas de embebição e 4500 mg L-1 e 9000 mg L-1 de Promalin® durante 12 horas de embebição. Para a espécie P. mucronata observa-se que os tratamentos 4500 mg L-1 e 9000 mg L-1 de Promalin® durante 12 horas de embebição e 2000 mg L-1, 3000 mg L-1, 4000 mg L-1 durante 6 horas de embebição e 4000 mg L-1 durante 12 horas de embebição apresentam melhores porcentagens de germinação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 141365001 - PETTERSON BAPTISTA DA LUZ
Externo ao Programa - 200072006 - DANIELA SOARES ALVES CALDEIRA
Externo à Instituição - CARLA LIMA CORRÊA - UFLA
Notícia cadastrada em: 08/07/2020 07:01
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-02.applications.sig.oraclevcn.com.srv2inst1