Banca de DEFESA: ENEIDA KUPODONEPÁ

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ENEIDA KUPODONEPÁ
DATA : 28/09/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Barra do Bugres
TÍTULO:

INTERCULTURALIDADE ENTRE CONHECIMENTOS TRADICIONAIS NA PESCA COM O TIMBÓ DO POVO BALATIPONÉ/UMUTINA E OS CONHECIEMNTOS CIENTÍFICOS



PALAVRAS-CHAVES:

Pesca com timbó, Prática cultural, Educação escolar Indígena.



PÁGINAS: 124
RESUMO:

O presente estudo tem como objetivo principal registrar e divulgar a interculturalidade sobre os Conhecimentos Tradicionais envolvidos na Pesca com o timbó do povo Balatiponé/Umutina e os conhecimentos Científicos organizado pela escola Jula Paré. Quando a comunidade escolar compreendeu a importância dos saberes tradicionais e pensou esses saberes como saberes escolarizáveis ela desenvolveu o modelo da interculturalidade que tem a ver como que este povo pensam sobre o que é ser intercultural e o que é uma escola intercultural em uma aldeia multiétnica. Os conhecimentos tradicionais relacionados a pesca com o timbó abordam, por exemplo, as regras que envolvem o ritual, armazenamento dos peixes capturados, entre outros aspectos. Já os conhecimentos científicos estão relacionados ao efeito de paralisia dos peixes, provocados pelas substâncias liberadas pelo cipó ao ser batido na água. O estudo visa também discutir algumas mudanças no que se refere à cultura, os quais acontecerem no decorrer dos anos e que estão sendo rememorados atualmente pela comunidade, em especial pela escola Indígena Jula Paré, cujos ensinamentos buscam valorizar os conhecimentos locais e tradicionais do povo. Para tanto, recorreu-se à estudos teóricos e a campo, com uma abordagem qualitativa e caracterizada pela pesquisa participante, sendo realizado no 1º semestre do ano de 2021. Os dados foram coletados por meios de desenhos, entrevistas individuais com 22 pessoas entre estudantes, professores e lideranças de diversas aldeias do território. As fontes, em sua maioria constituídas por conhecimentos orais, contaram as experiências vivenciadas pelo povo quanto a prática da pesca.  As anotações dos dados foram feitas no caderno de campo e pelo celular (na maioria) devido à pandemia do COVID-19. Esses estudos contribuíram significativamente para o meu amadurecimento intelectual, além de possibilitar conhecimentos relacionados aos rituais presente na pescaria, as narrativas e memórias orais vivenciadas pelo meu povo e que ainda não tinham sido registradas, entre outros saberes. Essas práticas proporcionam o encontro entre os diferentes saberes que também faz parte da Interculturalidade. As exposições dos estudantes sobre essa pesca evidenciaram que os conhecimentos sobre o assunto não ficam distante da vida cotidiana de cada um, visto que faz parte do costume do povo. O presente trabalho será de suma importância para povo Balatiponé/Umutina, pois contribuirá como material de apoio pedagógico específico, diferenciado e intercultural nas escolas e para professores e estudantes indígenas no sentido da valorização, revitalização e ressignificação dos conhecimentos locais e tradicionais deste meu povo.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 253927001 - JUSSARA DE ARAÚJO GONÇALVES
Interno - 86016007 - ADAILTON ALVES DA SILVA
Externo à Instituição - MARCELO FRANCO LEAO - IFMT
Notícia cadastrada em: 01/09/2022 08:48
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-04.applications.sig.oraclevcn.com.srv4inst1