Banca de DEFESA: SILVÂNIA MARIA DE SOUZA PEREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SILVÂNIA MARIA DE SOUZA PEREIRA
DATA : 17/12/2021
HORA: 17:00
LOCAL: Defesa remota - via webconferência
TÍTULO:

ESTUDO SEMÂNTICO-FUNCIONAL DA PALAVRA RANÇO NORTEADO PELA TEORIA DAS OPERAÇÕES PREDICATIVAS E ENUNCIATIVAS


PALAVRAS-CHAVES:

Linguagem, ranço, sentido, invariância, gíria


PÁGINAS: 70
RESUMO:

Esta dissertação de mestrado se concentra na área de Estudo de Processos Linguísticos, Linha de Pesquisa Estudo de Processos de Significação, do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Linguística (PPGL), da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Nossa pesquisa visou uma descrição linguístico-enunciativa da unidade linguística ‘ranço’, do português brasileiro, que tem sido considerada uma gíria para designar, a partir de um aparente empréstimo de sentido, em contextos específicos, ‘repulsa’ a algo ou de alguém. Nesse cenário, o problema que colocamos é que não se sustenta a hipótese de que a gíria, enquanto um desvio do padrão, toma emprestado um semantismo estável de uma unidade (um ponto de partida de significação) e dele cria valores aproximados (pontos de deformação de significação). Isso para mostrarmos que a distinção que poderia propor uma semântica clássica entre o que se tem como valor descritivo (ranço de doce de leite, por exemplo) e valor subjetivo (ranço de pessoas mal humoradas, por exemplo) se despolariza quando é para o sentido brotado no enunciado que olhamos. A investigação se inscreveu na perspectiva teórica fundamentada nos escritos e nas aulas de Antoine Culioli, fundador da Teoria das Operações Predicativas Enunciativas (TOPE) para que se cumprissem os seguintes objetivos: (i) descrever o funcionamento semântico-enunciativo da unidade lexical ‘ranço’ como contribuição à linguística enunciativa; (ii) identificar as regularidades e os princípios capazes de gerar a variação de sentido de ‘ranço’ em situação enunciativa, (iii) formalizar a variação de sentido de ‘ranço’ a partir de um conjunto de enunciados, (iv) revisitar, criticamente os principais estudos sobre a gíria no português brasileiro. Metodologicamente nos apoiamos em conceitos operatórios da TOPE, como a atividade de parafrasagem (desambiguização) e a elaboração de forma esquemática. Para a coleta de material de análise, selecionamos 50 enunciados extraídos de fontes diversas: redes sociais, plataformas de dados português, etc.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 276.776.128-81 - MARCOS LUIZ CUMPRI - UNEMAT
Interno - 123477003 - ALBANO DALLA PRIA
Externo à Instituição - LEONILDES PESSOA FACUNDES -
Notícia cadastrada em: 29/11/2021 11:33
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-02.applications.sig.oraclevcn.com.srv2inst1