Banca de DEFESA: Daniela Modesto Vicentin

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : Daniela Modesto Vicentin
DATA : 18/12/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Google Meet - E-mail institucional da UNEMAT.
TÍTULO:

TECNOLOGIAS DIGITAIS NO ENSINO DA MATEMÁTICA E AVALIAÇÕES EM LARGA ESCALA: ALGUMAS (DES) CONEXÕES


PALAVRAS-CHAVES:

SAEB. Mídias digitais. Tecnologias educacionais. Educação matemática.


PÁGINAS: 121
RESUMO:

O objetivo dessa pesquisa foi verificar as possíveis conexões e/ou desconexões entre uso das tecnologias digitais e o resultado das avaliações de larga escala em quatro escolas públicas estaduais, duas localizadas na parte central e duas na parte periférica, do município de Sinop MT, no período de 2011 a 2018. Desta forma, a pergunta formulada para essa pesquisa é: como se relaciona o uso das tecnologias digitais nos processos de ensino e aprendizagem de Matemática com a evolução do índice do Ideb nas escolas públicas de Sinop MT? Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa qualitativa cujos procedimentos para produção de dados foram entrevista, observação participante e documentos prescritivos das unidades escolares participantes, tais como, projeto político pedagógico, plano de ação, prestação de contas, projeto sala do educador e plano de aulas dos professores. Para a análise dos dados foi utilizada a Teoria Fundamentada nos Dados - TFD que nos permitiu a identificação e codificação de incidentes, códigos e categorias com suas propriedades e dimensões. Também utilizamos a triangulação de dados visando maior confiabilidade nos resultados. Inicialmente foi realizado um levantamento para saber se foram realizadas atividades com o uso de tecnologias digitais na disciplina de Matemática em função dos resultados obtidos pelas escolas no Ideb. A partir do uso da TFD identificamos duas categorias, Procedimentos Pedagógicos e Estrutura Física. Na categoria Procedimentos Pedagógicos identificamos duas propriedades: Avaliações e Tipos de Uso. Identificamos a partir destas, a existência de vários problemas relacionados a aplicação das avaliações em larga escala, tais como despreparo do aplicador, dificuldades em relação ao transporte escolar e ao entendimento sobre a avaliação por parte dos alunos, participação dos alunos na realização da avaliação, considerados fatores que impactam diretamente nos resultados. Também ficou evidenciado a falta de técnicos de informática, o sucateamento e a não utilização dos laboratórios de informática e a falta de formação para os professores de como usar essa e outras tecnologias digitais que não seja o computador. Na categoria Estrutura Física, identificadas as propriedades: investimento e ambientes de uso, ficando evidenciado a falta de investimento em equipamentos tecnológicos e uma tendência de mudança de ambiente para o uso das tecnologias digitais, visto que o uso do celular em sala de aula está se tornando uma prática em função das condições apresentadas pelos laboratórios. A categoria central construída em função dessas categorias, suas propriedades e dimensões deu origem ao mosaico que representa a imagem formada pelas desconexões demonstradas por meio da análise dos dados entre as tecnologias digitais e as avaliações em larga escala. Essa pesquisa espera contribuir com a Secretaria de Educação de Mato Grosso a pensar na formação de professores para o uso das tecnologias digitais superando as limitações apontadas por meio dos resultados apresentados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 122182002 - DAISE LAGO PEREIRA SOUTO
Interno - 90384008 - FERNANDO SELLERI SILVA
Externo ao Programa - 82417001 - MIGUEL TADAYUKI KOGA
Externo à Instituição - CLAUDINEI DE CAMARGO SANT''ANA - UESB
Notícia cadastrada em: 16/11/2020 09:58
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-04.applications.sig.oraclevcn.com.srv4inst1