Banca de QUALIFICAÇÃO: FRANCIS JUNIOR ARAÚJO LOPES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FRANCIS JUNIOR ARAÚJO LOPES
DATA : 09/12/2020
HORA: 13:30
LOCAL: PPGBioagro
TÍTULO:

 ASSEMBLEIAS ARBORÍCOLAS E EPIGÉICAS DE FORMICIDAE EM DIFERENTES PAISAGENS DO MUNICIPIO DE ALTA FLORESTA-MT, BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Mirmecofauna, estratificação vertical, Amazônia Meridional, particionamento de diversidade beta


PÁGINAS: 86
RESUMO:

As formigas são organismos encontrados nos mais variados ecossistemas terrestres com a exceção dos polos, desempenhando uma infinidade de papéis ecológicos que vão desde potenciais dispersoras a predadoras ou necrófagas realizando serviços ecossistêmicos, que trazem impactos positivos para o ambiente. São atualmente consideradas o maior grupo de insetos sociais com mais de 13.000 espécies nomeadas e uma biomassa estimada em mais de 10.000 trilhões de indivíduos, o que representa a maior parte da biomassa animal das florestas tropicais. Diante das características que esse grupo de insetos apresentam: taxonomia relativamente desenvolvida, fácil amostragem, altos valores de riqueza e abundância nos variados ecossistemas do planeta, eles se caracterizam como organismos bioindicadores. Assim, nesta pesquisa objetivou-se conhecer a mirmecofauna em diferentes formações vegetais do município de Alta Floresta-MT, e entender como esses organismos se estruturam em um ambiente nativo em relação a estratificação vertical, onde foram realizadas amostragens em dois estratos (arbóreo e epigéico) em um remanescente de vegetação nativa no município. Além disso, avaliou-se estratégias de restauração utilizadas em uma propriedade no município de Alta Floresta-MT, pela análise da composição (abundância e número de espécies) das assembleias arborícolas e epigéicas de formigas. Para a amostragem das formigas foram estabelecidos transectos de 120 metros de extensão, ambos com cinco pontos amostrais equidistantes 20 metros um do outro e em ambos os pontos amostrais foram instalados uma armadilha no solo (pitfall de solo) e uma armadilha na vegetação (pitfall arbóreo). As formigas coletadas foram acondicionadas em potes coletores contendo álcool 70% e levadas para a Universidade do Estado de Mato Grosso onde foram separadas dos demais artrópodes coletados, identificadas em nível de gênero e revisado por um especialista. As formigas apresentaram valores tanto para abundância como para número de espécies superiores no estrato epigéico em relação ao estrato arbóreo, sendo a subfamília Myrmicinae mais frequente em ambas as amostragens, tanto no primeiro como no segundo capítulo. Além disso, foi detectada a influência da estação de coleta (seca e chuva) nos parâmetros abundância e número de espécies e uma influência significativa do aninhamento e turnover na estruturação da diversidade beta no remanescente de floresta. Na avaliação das estratégias de restauro, identificou-se que as áreas de restauro apresentaram diversidade superior a pastagem e fragmento florestal, além de formarem um grupo distinto ao fragmento florestal em relação à similaridade na composição das assembleias de formigas, sendo mais similares a paisagem de pastagem.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 253817001 - JULIANA GARLET
Interno - 253995001 - VINICIUS AUGUSTO MORAIS
Externo ao Programa - 102338005 - OSTENILDO RIBEIRO CAMPOS
Externo ao Programa - 253497001 - VALESKA MARQUES ARRUDA
Notícia cadastrada em: 17/11/2020 09:35
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-04.applications.sig.oraclevcn.com.srv4inst1