Projeto Político Pedagógico

O contexto atual da Educação Matemática exige um profissional com aprofundamento teórico-prático de sua área de conhecimento, contextualizado e crítico, com conhecimentos dos processos cognitivos, afetivos e motivacionais envolvidos tanto no processo de ensino e aprendizagem, como das teorias e metodologias de ensino.

Assim, no decorrer do curso de Licenciatura em Matemática são desenvolvidas diversas estratégias de ensino que levem a formação do educador matemático, procurando balancear formação específica e formação pedagógica, conectados com os avanços e fortalecimentos na área da Educação Matemática, da Matemática Pura e da Matemática Aplicada, vinculadas às tecnologias, tanto no que se refere às pesquisas contemporâneas quanto na sua aplicação nas práticas pedagógicas.

Espera-se do egresso licenciado em matemática uma visão inclusiva e plural, procurando estabelecer relações entre a matemática e as outras ciências, entre o conhecimento científico e o escolar, entre a Educação Matemática e Prática Pedagógica e que contemple as seguintes características:

a)  Visão de seu papel social de educador e capacidade de se inserir em diversas realidades com sensibilidade para interpretar as ações dos educandos.

b)  Visão da contribuição que a aprendizagem da Matemática pode oferecer à formação dos indivíduos para o exercício de sua cidadania.

c)   Visão de que o conhecimento matemática pode e deve ser acessível a todos, e consciência de seu papel na superação dos preconceitos, traduzidos pela angústia, inércia ou rejeição, que muitas vezes ainda estão no ensino-aprendizagem da disciplina.

Para que esta formação seja garantida, o PPC do Curso de Licenciatura em Matemática busca inserir em sua prática pedagógica a diversidade metodológica do Ensino,  Pesquisa e Extensão proposta pela Educação Matemática, como por exemplo, o uso das TIC’s, a resolução de problemas, a modelagem matemática, a história e epistemologia da matemática, bem como, o desenvolvimento de diversas atividades voltadas para seminários, palestras e congressos, o desenvolvimento de atividades em grupo, entre outras proposições.

Na busca de oferecer formação continuada, o curso desenvolve atividades de iniciação científica e de extensão na área de Ensino de Matemática e Ciências, buscando resgatar os egressos para que eles deem continuidade a sua formação, quer dentro dos projetos de extensão ora desenvolvidos e/ou nos Programas de pós-graduação oferecidos pela UNEMAT.

Nesse sentido, o curso pretende conduzir o egresso para que ele seja um profissional da área da educação matemática com o perfil de assumir um compromisso com a ética, com a responsabilidade educacional e socioambiental, assumindo as consequências de sua atuação no mundo do trabalho.

 

Segundo o Parecer CNE/CES 1.302/2001, os cursos de licenciatura têm como principal objetivo a formação de professores para a Educação Básica. Dessa forma, entende-se que o egresso do curso de Licenciatura em Matemática deverá atuar em escolas do Ensino Básico. Além disso, a formação profissional do licenciado em matemática permite o egresso ocupar posições no mercado de trabalho fora do ambiente escolar em áreas onde a Matemática seja utilizada de modo essencial.

 

As competências e habilidades necessárias à graduação de um profissional de Matemática para atuar na segunda fase do Ensino Fundamental e no Ensino Médio contidas na matriz curricular do curso de Licenciatura em Matemática estão fundamentadas no parecer CNE/CES 1.302/2001 que define as diretrizes curriculares nacionais para os cursos de Matemática, Licenciatura e Bacharelados. As competências e habilidades são elas:

a)    Capacidade de se expressar escrita e oralmente com clareza e precisão.

b)    Capacidade de trabalhar em equipes multidisciplinares.

c)    Capacidade de compreender, criticar e utilizar novas ideias e tecnologias para a resolução de problemas.

d)    Capacidade de aprendizagem continuada, sendo sua prática profissional também fonte de produção de conhecimento.

e)    Habilidade de identificar, formular e resolver problemas na sua área de aplicação, utilizando rigor lógico-científico na análise da situação-problemas.

f)     Estabelecer relações entre a Matemática e outras áreas do conhecimento.

g)    Conhecimento de questões contemporâneas sobre a educação e a matemática.

h)    Educação abrangente necessária ao entendimento do impacto das soluções encontradas num contexto global e social.

i)      Participar de programas de formação continuada.

j)      Realizar estudos de pós-graduação.

k)    Trabalhar na interface da Matemática com outros campos de saber.

 No que se refere às competências e habilidades próprias do educador matemático, o licenciado em Matemática deverá ter a capacidade de:

a)    Elaborar propostas de ensino-aprendizagem de Matemática para a Educação Básica;

b)    Analisar, selecionar e produzir materiais didáticos;

c)    Analisar criticamente propostas curriculares de Matemática para a educação básica;

d)    Desenvolver estratégias de ensino que favoreçam a criatividade, a autonomia e a flexibilidade do pensamento matemático dos educandos;

e)    Perceber a prática docente de Matemática como um processo dinâmico, carregado de incertezas e conflitos, um espaço de criação e reflexão, onde novos conhecimentos são gerados e modificados continuamente;

f)     Contribuir para a realização de projetos coletivos dentro da escola básica.

 

As metodologias e os princípios pedagógicos deste Projeto Político Pedagógico estão de acordo com o PDI (2017-2021) da Universidade do Estado de Mato Grosso onde busca-se uma integração entre o ensino, a pesquisa e a extensão, visando o desenvolvimento da ciência, da criação e difusão da cultura e tecnologias, contemplando princípios que visam a interdisciplinaridade e flexibilização curricular.

No que tange à obrigatoriedade de atividades presenciais dos cursos ofertados na modalidade a distância, seguir-se-á o que determina o § 1º do Art. 26 da referida Resolução nº 01/2016-CNE/CP:

 §1º As atividades presenciais obrigatórias, compreendendo avaliação acadêmica, defesa de trabalhos ou prática em laboratório, conforme o art. 1º, § 1º, do Decreto nº 5.622, de 2005, serão realizadas na sede da instituição ou nos polos de EaD credenciados, admitindo-se convênios para a realização dos estágios supervisionados, em conformidade com a legislação vigente.

Dessa forma, o direcionamento metodológico se dá no sentido de agregar diferentes campos do saber com os componentes curriculares, ou seja, o processo para estimular o aprendizado dos alunos deve ser fortalecido por meio de horários de atendimentos disponibilizados pelo docente e também na participação dos alunos em projetos de ensino, pesquisa e extensão. É importante que a equipe pedagógica atue em constante diálogo buscando diagnosticar as necessidades de aprendizagem dos alunos e suas principais dificuldades. Essa ação contribuirá para um processo de ensino-aprendizagem proveitoso para a formação de educadores críticos e atuantes na transformação social através da educação.

 

 

 

A avaliação do curso de Licenciatura Plena em Matemática pauta-se na:

Ø  Coerência das atividades quanto à concepção e aos objetivos do projeto pedagógico e quanto ao perfil do profissional formado pelo curso de Licenciatura Plena em Matemática;

Ø  Validação das atividades acadêmicas por colegiados competentes;

Ø  Orientação acadêmica individualizada;

Ø  Adoção de instrumentos variados de avaliação interna;

Ø  Disposição permanente de participar de avaliação externa.

O Curso utiliza a metodologia da problematização através de questionamentos que possibilitarão ao professor avaliar o desenvolvimento de competências e habilidades, levando os alunos a reflexões que serão transformadas em ações, impulsionando-o a novas ações e a novas reflexões (ação–reflexão–ação) nos quais professores e alunos poderão aprender.

Além de considerar o que determina a Resolução 01/2016-CNE/CES, a avaliação também ocorre em consonância com o sistema de avaliação de desempenho acadêmico nos cursos presenciais de oferta contínua, conforme disposto na Resolução 054/11-CONEPE de 01/07/2011, Normatização Acadêmica da UNEMAT.

 
Nenhum conteúdo disponível até o momento
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-03.applications.sig.oraclevcn.com.srv3inst1