Banca de DEFESA: ALESSANDRO BANDEIRA DALBIANCO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALESSANDRO BANDEIRA DALBIANCO
DATA : 16/12/2020
HORA: 08:00
LOCAL: Web Conferência - Google Meet
TÍTULO:

ANÁLISE PRODUTIVA E ECONÔMICA DO TOMATEIRO RASTEIRO SOB DIFERENTES COBERTURAS DE SOLO


PALAVRAS-CHAVES:

Solanum lycopersicum L.; Temperatura; Umidade; Mulching; Cobertura vegetal; Lucratividade.


PÁGINAS: 90
RESUMO:

O cultivo de tomateiro para o mercado in natura no sistema rasteiro é uma tendência, pois é necessário reduzir os custos da produção agrícola e principalmente a demanda de mão de obra. Para viabilizar esse cultivo, visando o aumento da produção e a qualidade dos frutos é necessário a utilização de coberturas de solo que sejam eficientes no cultivo. A cobertura do solo é uma prática agrícola que oferece vários benefícios às plantas e ao solo, pois promove o controle de plantas daninhas, diminui as perdas de água por evaporação e facilita a colheita e a comercialização de frutos. Diante disso, o objetivo desse trabalho foi realizar análises produtiva, ambiental e econômica em sistema de cultivo rasteiro de cultivares de tomateiro de crescimento determinado para o mercado in natura, em manejos de coberturas do solo. O experimento foi realizado a campo em delineamento em blocos casualizados em esquema fatorial 2x5, com duas cultivares de tomate de hábito de crescimento determinado (Fascínio e Thaíse) e cinco manejos de cobertura do solo (sem cobertura, mulching, sorgo, capim sudão e milheto), com quatro repetições. Foram realizadas avaliações de produção referente aos manejos de cobertura do solo, determinação da biomassa seca, taxa de decomposição e tempo de meia vida das plantas de cobertura, produtividade e qualidade do tomateiro (cicatriz peduncular, espessura da parede, pH, teor de sólidos solúveis, acidez titulável, índice de maturação e teores de licopeno e β-caroteno dos frutos), temperatura e umidade do solo e também custo de produção e análise econômica da produção. Uma das características de alta relevância para o estudo é a maior produção de biomassa obtido pelo milheto (9,10 t ha-1), além desta espécie ter apresentado uma menor taxa de decomposição, proporcionando maior tempo de meia vida para a palhada. Porém, a maior produtividade total e comercial dos tomateiros (110,50 e 74,44 t ha-1, respectivamente) foram obtidas quando cultivados sobre mulching. Os tomateiros cultivados sobre palhada não proporcionaram incremento na produção, quando comparado ao cultivo sobre solo sem cobertura. A cobertura com mulching proporcionou a maior temperatura e umidade do solo em relação aos tratamentos sem cobertura, capim sudão, sorgo e milheto. O manejo de coberturas do solo influencia na qualidade de frutos de tomate, onde os frutos cultivados sobre mulching e o capim sudão apresentaram maior espessura da parede, sem cobertura e mulching apresentaram maiores teores de licopeno e o capim sudão com maiores teores de β-caroteno. Em relação às cultivares, não houve diferença significativa na produtividade total e comercial e nas análises química dos frutos. A cultivar Fascínio tende a ter maior concentração de licopeno, β-caroteno e maior cicatriz peduncular. A cultivar Thaíse apresentou maior espessura da parede do fruto nos tratamentos sem cobertura e sorgo. O cultivo do tomateiro demonstrou possuir um elevado potencial de expressão econômica para a região de estudo, principalmente quando se utiliza mulching, onde esta cobertura proporcionou maior lucro operacional de R$138.875,76, seguindo pelas coberturas com sorgo (R$123.712,05), milheto (R$117.825,25), sem cobertura (R$110.532,95) e capim sudão (R$99.654,02), sendo os custos com as operações manuais (19,61%) os maiores gastos observados na sua produção em relação ao custo operacional total (COT).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 117161002 - SANTINO SEABRA JUNIOR
Interno - 131916001 - RIVANILDO DALLACORT
Externo à Instituição - CRISTINE VANZ BORGES - UNESP
Externo à Instituição - WILLIAM FENNER - UNEMAT
Notícia cadastrada em: 17/11/2020 14:04
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2023 - UNEMAT - sig-application-04.applications.sig.oraclevcn.com.srv4inst1