Banca de QUALIFICAÇÃO: JÚLIO MIGUEL ALVARENGA DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JÚLIO MIGUEL ALVARENGA DA SILVA
DATA : 25/09/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

Determinantes ecológicos dos padrões de coloração de Mutillidae no Cerrado


PALAVRAS-CHAVES:

Coloração aposemática, mimetismo, gradiente ambiental, microhábitat, segregação de nicho, termorregulação, seleção natural


PÁGINAS: 40
RESUMO:

Vários grupos de animais apresentam estratégias de defesa associadas à cor como um sinal de alerta que potencialmente impede ataques de predadores orientados visualmente. No entanto, o efeito da coloração sobre a pressão de predação depende de características microhabitat, como cor de fundo correspondente ou disponibilidade de luz, e não exclusivamente da coloração. Padrões de coloração vibrantes podem ser mais frequentes em áreas abertas, portanto, a variação nas condições ambientais pode resultar em diferentes padrões distribuídos por um habitat heterogêneo. A maioria das espécies de formigas de veludo tem coloração aposemática que, juntamente com muitas de suas estratégias defensivas, parece ser eficaz contra predadores. Aqui, investigamos como a coloração em formigas de veludo varia ao longo de um gradiente ambiental para entender se: (1) cores mais vibrantes são mais frequente em habitats abertos e cores menos vibrantes estão mais associadas a habitat de dossel fechado; (3) padrões de cores neutras são mais frequentes em habitats sombreados. As formigas de veludo foram amostradas com 25 armadilhas de interceptação e queda em forma de Y com cercas-guia por três anos ao longo de um gradiente ambiental do cerrado sensu stricto (aberta, quente e seco) ao cerradão (fechado, frio, úmido). Coletores automáticos de dados foram instalados perto de cada armadilha e registraram os parâmetros do microclima ao longo do período de estudo. Esperamos que habitats abertos apresentem espécies com cores mais vibrantes, porque os indivíduos ali são mais suscetíveis à predação. Por sua vez, habitats de dossel fechado abrigarão espécies com cores menos vibrantes e neutras devido a vantagens da cripsis e como estratégia de retenção de calor e termorregulação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 506.486.166-49 - GUARINO RINALDI COLLI - UnB
Externo ao Programa - 131948001 - MENDELSON GUERREIRO DE LIMA
Externo à Instituição - HERALDO LUIS DE VASCONCELOS - UFU
Externo à Instituição - RENAN JANKE BOSQUE - UFPR
Notícia cadastrada em: 01/09/2020 23:35
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-04.applications.sig.oraclevcn.com.srv4inst1