Banca de DEFESA: ALESSANDRO OLIVEIRA ALMEIDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALESSANDRO OLIVEIRA ALMEIDA
DATA : 15/12/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

A RELAÇÃO CAMPO/CIDADE EM SÃO JOSÉ DOS QUATRO MARCOS, MATO GROSSO, A PARTIR DOS ASSENTAMENTOS RURAIS


PALAVRAS-CHAVES:

Produção do campo; abastecimento da cidade; investimentos públicos. 


PÁGINAS: 118
RESUMO:

Campo e cidade são espaços que estão cada vez mais imbricados. Portanto, são mais intensamente analisados como interdependentes e complementares. Com esta percepção, esta pesquisa foi desenvolvida com o objetivo de analisar a relação entre campo e cidade, no município de São José dos Quatro Marcos, estado de Mato Grosso, a partir dos Assentamentos rurais. Foram selecionados dois assentamentos, o Assentamento Santa Rosa, implantado pelo Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) e o Assentamento Florestan Fernandes, constituído pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA). Nesses assentamentos, foram verificados, dentre outros aspectos, quais os produtos cultivados, como é realizada a comercialização das produções, se os assentados são beneficiários de incentivos públicos, bem como sobre a participação na produção da renda familiar e no abastecimento de insumos à cidade. O método adotado foi o materialismo histórico e dialético, seguido dos procedimentos de pesquisas bibliográficas, pesquisa documental, pesquisa de campo e aplicação de entrevistas com os assentados e um representante da Secretaria de Agricultura do município. Como resultado da pesquisa obteve-se que a produção nos assentamentos consiste na agricultura e na pecuária. No Assentamento Santa Rosa, a produção agrícola supera a produção pecuária. Já no Assentamento Florestan Fernandes, observou-se uma acentuação da produção pecuária em relação à agrícola. Em relação à comercialização dos produtos destes assentamentos, verificou-se que, em ambos, é feita por meio das feiras livres, também com vendas e entregas em domicílios e em comércios locais. Os investimentos públicos nos assentamentos são oriundos das esferas federais, estaduais e municipais. A renda das famílias é fruto de suas forças de trabalho nas cadeias produtivas, com algum membro exercendo atividade fora do campo. Verificou-se, também, que as produções agropecuárias dos assentamentos contribuem para o abastecimento do núcleo urbano. As relações entre os assentamentos com a cidade, ocorrem em sociabilidade dinâmica, onde os primeiros disponibilizam alimentos frescos para a população e ao mesmo tempo buscam na cidade por serviços essenciais como saúde e educação e também produtos não cultivados em suas propriedades. Esta relação evidencia a necessidade de o poder público contribuir por meio de políticas públicas para o desenvolvimento destes territórios.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CARLA RODRIGUES SANTOS - UNESP
Interno - 357.529.981-15 - EDEVALDO APARECIDO SOUZA - UEG
Presidente - 247138002 - JUDITE DE AZEVEDO DO CARMO
Interno - 257973001 - VINICIUS MODOLO TEIXEIRA
Notícia cadastrada em: 29/11/2021 11:26
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-01.applications.sig.oraclevcn.com.srv1inst1