Projeto Político Pedagógico

Tal como define o artigo 3º da Resolução CNE/CES nº 4, de 13 de julho de 2005 que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Administração, o Curso de Graduação em Administração deve ensejar, como perfil desejado do formado  capacitação e aptidão para compreender as questões científicas, técnicas, sociais e econômicas da produção e de seu gerenciamento, observados níveis graduais do processo de tomada de decisão;  capacitação e aptidão para desenvolver gerenciamento qualitativo e adequado, revelando a assimilação de novas informações e apresentando flexibilidade intelectual e adaptabilidade contextualizada no trato de situações diversas, presentes ou emergentes, nos vários segmentos do campo de atuação do administrador. Frente aos desafios e demandas profissionais apresentadas pelo Pólo Regional de Juara e pela Mesorregião na qual o Curso de Administração se insere, é esperado que o egresso seja capaz de atuar em organizações diversas, sem, entretanto, abrir mão da sua especialidade que, desde Henri Fayol, se liga ao planejamento, organização, direção e controle das atividades de trabalho, a saber: empresas de pequeno, médio e grande porte; hospitais, hotéis, entidades esportivas, bancos e instituições financeiras, empresas atacadistas, varejistas e de serviços e organizações do agronegócio; cooperativas, associações e organizações não-governamentais (ONGs); órgãos públicos municipais, estaduais e federais; e empresas prestadoras de serviços e consultoria na área de administração e negócios.

Nenhum conteúdo disponível até o momento

Considerando as peculiaridades locais e regionais, a matriz curricular do curso de administração do Campus Universitário de Juara foi elaborada com a intenção de despertar a vocação de profissionais com amplos valores morais e éticos, dotados de visão estratégica para os negócios, com formação básica sustentada em várias áreas administrativas, de modo que os administradores formados no curso sejam profissionais capazes de identificar e resolver problemas, que exerçam suas lideranças dentro de princípios e valores morais e éticos, bem como sejam agentes de transformações sociais. Além disto, atendendo a vocação econômica, politica e social do Vale do Arinos o profissional administrador deverá ser capaz de portar-se com sociabilidade, exercendo sua capacidade de expressão e comunicação, bem como apresentar aptidão analítica e numérica. Deverá ser capaz de aplicar seus conhecimentos no seu ambiente, promovendo as mudanças necessárias para que haja uma sociedade mais justa e igualitária. O Curso de Administração pretende formar profissionais comprometidos com as Ciências Administrativas nos seus diferentes contextos, conforme dispõe a Lei 9394/96 de 20/12/96 (LDBE) e as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Administração, instituídas pela Resolução CNE/CES nº 4, de 13 de julho de 2005. Nesse sentido, o artigo 4º da referida resolução expõem que: O Curso de Graduação em Administração deve possibilitar a formação profissional que revele, pelo menos, as seguintes competências e habilidades: I - reconhecer e definir problemas, equacionar soluções, pensar estrategicamente, introduzir modificações no processo produtivo, atuar preventivamente, transferir e generalizar conhecimentos e exercer, em diferentes graus de complexidade, o processo da tomada de decisão; II - desenvolver expressão e comunicação compatíveis com o exercício profissional, inclusive nos processos de negociação e nas comunicações interpessoais ou intergrupais; III - refletir e atuar criticamente sobre a esfera da produção, compreendendo sua posição e função na estrutura produtiva sob seu controle e gerenciamento; IV - desenvolver raciocínio lógico, crítico e analítico para operar com valores e formulações matemáticas presentes nas relações formais e causais entre fenômenos produtivos, administrativos e de controle, bem assim expressando-se de modo crítico e criativo diante dos diferentes contextos organizacionais e sociais; V - ter iniciativa, criatividade, determinação, vontade política e administrativa, vontade de aprender, abertura às mudanças e consciência da qualidade e das implicações éticas do seu exercício profissional; VI - desenvolver capacidade de transferir conhecimentos da vida e da experiência cotidianas para o ambiente de trabalho e do seu campo de atuação profissional, em diferentes modelos organizacionais, revelando-se profissional adaptável; VII - desenvolver capacidade para elaborar, implementar e consolidar projetos em organizações; e VIII - desenvolver capacidade para realizar consultoria em gestão e administração, pareceres e perícias administrativas, gerenciais, organizacionais, estratégicos e operacionais. Os princípios que fundamentam as relações teórico-práticas no âmbito da ação curricular proposta são: formação crítico-analítica e formação para formação, ou seja, criação de habilidades para prosseguir edificando conhecimento a partir da análise crítica das próprias vivências e experiência profissionais do dia a dia nas organizações. Deste modo, o curso de Administração de Juara contempla em sua matriz curricular ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO – CONEPE Resolução nº 050/2012/Ad Referendum do CONEPE Página 8 de 65 a possibilidade de um maior relacionamento da prática com o conhecimento e o saber, propondo ações que desenvolvem os discentes rumo ao teórico/prático das atividades, com vistas à ações transformadoras de suas realidades e do mundo, num sentido de construção e crescimento moral e humano. Diante do fato de que o curso de Administração de Juara vislumbra a formação de profissionais críticos, democráticos e socialmente ativos, tendo como a qualificação para o mercado de trabalho uma consequência das atividades do ensino/aprendizagem, podemos elencar de duas maneiras os objetivos do Curso: 1) Fornecer subsídios para que os discentes se tornem capazes de analisar criticamente sua realidade de trabalho, de modo contextualizado e em sintonia com as necessidades da sociedade matogrossense e brasileira, de modo que não sejam apenas capazes de reproduzir boas práticas de gestão, mas que também sejam capazes de compreender as limitações dessas práticas, bem como suas implicações para todos os envolvidos na vida organizacional; 2) Fornecer subsídios intelectuais para a aprendizagem contínua, dado que o conhecimento gerencial é dinâmico e que, por isso, mais importante do que dominar técnicas administrativas estáticas é desenvolver meios analíticos holísticos para sua apreensão dinâmica na própria realidade de trabalho. Ademais, é esperado que o egresso seja capaz de transpor as barreiras técnicas da formação do Administrador e se torne também capaz de compreender, não importa onde atue, as implicações econômicas, sociais, morais e éticas mais amplas do trabalho do Administrador na sociedade contemporânea, de modo a se fazer apto para contribuir para a melhoria do bem-estar social sem abdicar de seu papel de cidadão.

Nenhum conteúdo disponível até o momento Nenhum conteúdo disponível até o momento Nenhum conteúdo disponível até o momento Nenhum conteúdo disponível até o momento
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-02.applications.sig.oraclevcn.com.srv2inst1