Banca de DEFESA: JUAN CARLO SILVA ABAD

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JUAN CARLO SILVA ABAD
DATA : 27/12/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de aula do PPG-EC
TÍTULO:

Abordagens em múltiplas escalas sobre Serviços Ecossistêmicos no Sul da Amazônia Legal Brasileira, região de Transição Amazônia/Cerrado


PALAVRAS-CHAVES:

análise de cenários, recursos hídricos, serviços ecossistêmicos, terras indígenas, valoração econômica


PÁGINAS: 101
RESUMO:

O bem-estar e sobrevivência do ser humano sempre dependeu dos recursos naturais. Com a perda de ecossistemas naturais no mundo em decorrência das mudanças no uso da terra, os serviços prestados por esses ambientes vêm ganhando mais ênfase no meio científico. Diversas iniciativas se empenham a estudar as interações entre as populações humanas e os ecossistemas, com o uso de ferramentas e metodologias para analisar cenários. Contudo ainda apresentam limitações com relação a abordagens em diversas escalas e definição de valores econômicos para incentivar a manutenção de áreas destinadas para fornecimento de serviços ecossistêmicos. Assim, nosso trabalho se debruçou sobre a importância da Amazônia como provedora de serviços para a sociedade, especialmente a área de transição Amazônia-Cerrado, devido a seu histórico de ocupação, o que pode nos trazer relevantes insights e ensinamentos sobre os reflexos de nossas políticas de ocupação territorial. Estudamos a região de transição Amazônia-Cerrado em diferentes escalas e verificamos que as mudanças no uso da terra vêm afetando a oferta de serviços ecossistêmicos, especialmente afetando os mais pobres e mais dependentes em escala local. Nossos resultados mostram que o modelo preconizado pelas políticas de ocupação territorial é construído em grande escala e possuem deficiências para escalas mais finas de análise, onde são observadas grande riqueza de interações entre o ser humano e a natureza. Não identificamos evidências de que tal modelo promove melhor distribuição de riqueza e, portanto, redução da pobreza na região. Ao contrário, verificamos localmente que, em geral, promove a concentração de riquezas, e a perda de serviços ecossistêmicos importantes para a manutenção da qualidade de vida dos menos favorecidos. Em nosso cenário, a Agricultura e Pecuária extensivas predominam, e são as atividades responsáveis por tais resultados, mas o pagamento por serviços ecossistêmicos pode ser financeiramente atrativo para uma mudança na geração de renda no meio rural. Também observamos em nosso estudo, que as Terras indígenas desempenham um importante papel no fornecimento de serviços ecossistêmicos na região, especialmente, a manutenção de água para abastecimento urbano e desempenho de atividades produtivas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 82329001 - BEN HUR MARIMON JUNIOR
Externo ao Programa - 200202003 - PAULO SERGIO MORANDI
Externo à Instituição - GABRIEL HENRIQUE PIRES DE MELLO RIBEIRO - UFMT
Externo à Instituição - ERALDO APARECIDO TRONDOLI MATRICARDI - UnB
Externo à Instituição - DENIS SILVA NOGUEIRA - IFMT
Notícia cadastrada em: 05/02/2020 11:06
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-01.applications.sig.oraclevcn.com.srv1inst1