Banca de DEFESA: FABRÍCIA ARMANDO FAVARETTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FABRÍCIA ARMANDO FAVARETTO
DATA : 07/03/2022
HORA: 08:00
LOCAL: campus Universitário de Tangara da Serra-MT
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO MORFOAGRONÔMICA DE QUATRO CULTIVARES DE GLADÍOLO CULTIVADAS EM SISTEMA DE PLANTIO DE LINHAS SIMPLES E DUPLAS E EM DOIS AMBIENTES DE CULTIVO: SOMBREADO E PLENO SOL


PALAVRAS-CHAVES:

Gladíolus, Floricultura, Cultivo protegido, Pós-colheita.


PÁGINAS: 57
RESUMO:

O gladíolo (Gladiolus grandiflorus Andrews) é uma flor de corte amplamente conhecida, que devido sua exigência de temperatura pode ser cultivada em diferentes regiões no país. No entanto, estudos quanto ao plantio e manejo da cultura na região de cultivo são necessários. O estudo do espaçamento é importante para determinar o melhor número de plantas por linhas, desenvolvimento da cultura e produtividade. O cultivo sombreado pode ser uma alternativa em regiões de temperaturas mais elevadas como encontradas em Mato Grosso. Para a região Centro-Oeste não existem estudos caracterizando as fenofases reprodutivas do gladíolo, ou a determinação do espaçamento ideal, ainda são escassos. Este estudo tem por objetivo realizar a caracterização morfoagronômica de quatro cultivares de gladíolo cultivadas em sistema de plantio de linhas simples e duplas e em dois ambientes de cultivo:  sombreado e pleno sol no município de Tangara da Serra - Mato Grosso. O experimento foi conduzido sob ambiente sombreado e pleno sol, em delineamento de blocos casualizados, em esquema fatorial 2x4, com dois sistemas de plantio (linhas simples e linhas duplas) e quatro cultivares (White Goddess, Tradehorn, Peter Pears e Gold Field), com quatro repetições e 14 plantas por parcela. Em cada parcela foram avaliadas as 10 plantas centrais. O trabalho foi dividido em duas partes, inicialmente foi feita a caracterização morfoagronomica e as caracteristicas avaliadas foram: altura da planta e diametro da planta em cada fenofase (R0, R1, R2), comprimento da haste floral, diâmetro da inflorescência, tamanho da inflorescência, número de botões florais, massa fresca da inflorescência, dia da colheita até metade das flores da haste abertas e dia da colheita até metade das flores da haste senescentes. Posteriormente foi feita a classificação de haste de gladíolo conforme os padrões de comercialização de Veiling Holambra, quanto aos tamanhos da haste e diâmetro e para longevidade pós-colheita as hastes foram avaliadas visualmente a cada três dias. Os resultados foram analisados individualmente, submetidos a análise de variância e de acordo com a significância do teste F, as médias foram comparadas pelo teste de Tukey, a 5% de probabilidade. O ambiente sombreado apresentou maior precocidade entre as fenofases e no ciclo total de floração variando de 67 a 70 dias, enquanto a variação do pleno sol foi de 76 a 85 dias. O sistema de linhas duplas em ambiente sombreado foi superior na produtividade entre 20,43% e 25,92% que em linhas simples, com destaque de produção para as cultivares Peter Pears e Gold Field. No ambiente a pleno sol foi observado hastes não comercializáveis, maior percentual de tortuosidades, manchas, queimaduras e produtividade de 21,17% menor. A longevidade entre as cultivares variaram aproximadamente de 4 a 5 dias. Para o estado de Mato Grosso o ambiente mais recomendado para produção de gladíolo é o sombreado em sistemas de linhas duplas, pois proporcionaram hastes de melhor qualidade e maior valor comercial.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 141365001 - PETTERSON BAPTISTA DA LUZ
Externo à Instituição - MARIA HELENA MENEZES CORDEIRO - UFV
Externo à Instituição - RAFAEL CAMPAGNOL - UFMT
Notícia cadastrada em: 17/02/2022 13:47
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-04.applications.sig.oraclevcn.com.srv4inst1