Banca de DEFESA: AURINETE VIEIRA LIMA DA FONSECA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : AURINETE VIEIRA LIMA DA FONSECA
DATA : 04/06/2022
HORA: 08:00
LOCAL: Aldeia Tapi'itãwa - Confresa-MT
TÍTULO:

NUMERAMENTO APYÃWA

Concepção e Método no Processo de Alfabetização


PALAVRAS-CHAVES:

Educação Infantil. Educação Apyãwa. Etnomatemática. Ciclo Cultural.


PÁGINAS: 140
RESUMO:

Atualmente vivemos o contexto de um cenário político que intenta fragilizar cada vez mais os povos indígenas e anular notáveis saberes e conhecimentos que tem muito a contribuir na construção da educação no país, sobretudo na Educação Indígena. A partir de uma vertente contrária à essa perspectiva, a presente pesquisa foi fomentada pela temática Educação Indígena no cenário da alfabetização das crianças da comunidade Apyãwa, com foco no processo de numeramento e na prática educativa dos professores Apyãwa/Tapirapé alfabetizadores. Nessa perspectiva, a presente pesquisa teve como objetivo verificar as influências dos aspectos socioculturais do povo no processo de numeramento a partir da alfabetização, ou seja, conceber a educação Apyãwa como círculo cultural. Pretendeu ainda pesquisar os documentos oficiais, como Projetos Pedagógicos e Planos de Ensino, buscando compreender as concepções pedagógicas e os pressupostos formativos e alfabetizadores propostos pela escola, sobretudo, no que tange ao numeramento. Diante disso, buscamos estabelecer uma análise do método de alfabetização utilizado pelos professores a fim de compreender que saberes são articulados no processo metodológico de numeramento durante a fase da educação Infantil do povo Apyãwa/Tapirapé. Ancorada nos pressupostos teóricos de Freire (1989, 1992, 1996, 1998, 2014), Mendes (2001), Vergane (2007), Sebastiani, Boaventura (2007), Baldus, Eagles e D’Ambrosio (1986, 1993, 1994, 2013), entre outros, pesquisa qualitativa de cunho etnográfico, com observação participante, entrevistas semiestruturada, gravações áudio visual, caderno de campo e análises de documentos, a partir de uma abordagem que priorizou a interação constante entre pesquisador e os sujeitos da pesquisa. O lócus da pesquisa foi a Escola Indígena Estadual Tapi’itãwa.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 86016007 - ADAILTON ALVES DA SILVA
Interno - 45557013 - JOÃO SEVERINO FILHO
Externo à Instituição - EUNICE DIAS DE PAULA - SEDUC - MT
Notícia cadastrada em: 09/05/2022 09:36
SIGAA | Tecnologia da Informação da Unemat - TIU - (65) 3221-0000 | Copyright © 2006-2022 - UNEMAT - sig-application-01.applications.sig.oraclevcn.com.srv1inst1